Enem – Portal NE10

publicidade
21/jan
IFPE_editada

IFPE oferece 4.830 vagas para 97 cursos em processo seletivo gratuito e não presencial

Publicado por Tatiana Notaro em FEDERAIS às 10:36

Para o processo de ingresso 2021.1, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) abre mão de seu tradicional vestibular tradicional, presencial e com provas, e opta por um processo seletivo não presencial. Os detalhes da mudança foram repassados pela instituição em coletiva de imprensa, na manhã desta quinta-feira (21). Os editais 2021 do IFPE já estão disponíveis.

Serão 4.830 vagas – 115 a mais que em 2020 – em todas as regiões do estado de Pernambuco, totalizando 97 cursos e 16 campi. Nesta edição, não haverá cobrança de taxa de inscrições.

Segundo o reitor do IFPE, José Carlos Sá Júnior, a opção pela seleção não presencial levou em conta a pandemia da Covid-19. “Avaliamos que não há condições sanitárias suficientes para realizar essas provas”, explicou o reitor. “Para que a gente pudesse ter condições sanitárias minimamente seguras, nós teríamos que aumentar muito o número de prédios, de pessoas trabalhando no processos seletivo, materiais de limpeza”.

 

IFPE | Foto: Divulgação

Inscrições

As inscrições devem ser feitas pelo endereço cvest.ifpe.edu.br, desta segunda (25) até o dia 21 de fevereiro. Durante o procedimento, o candidato deverá inserir a pontuação obtida nas disciplinas ou provas solicitadas, escolhendo se pretende concorrer às vagas ofertadas por meio da Análise de Desempenho Escolar do Ensino Médio ou da Nota Geral do ENEM, no caso dos cursos superiores.

Também será necessário anexar documentos comprobatórios das notas, que não poderá exceder 5 MB, em formatos PDF, JPEG, JPG, TIFF ou PNG.

Já candidatos que optarem por concorrer com a nota do Enem – edições 2015 a 2019 – deverão anexar Boletim Individual, de acordo com a edição escolhida. O documento precisa conter o nome completo do candidato, a edição do Enem, número de inscrição, CPF, e a íntegra das pontuações obtidas.

Leia também:

> Conheça os programas que utilizam as notas do Enem
> Inscrições para o Encceja são prorrogadas até 25 de janeiro
> Cartão informativo do SSA3 já está disponível para impressão
> No Ecceja, maiores de 18 anos podem tentar diretamente o ensino médio

Desta forma, só serão aceitas as notas de uma edição do Exame. O candidato deverá ainda inserir manualmente a nota obtida em cada área (Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias e Redação).

Já quem escolher histórico escolar deverá anexar a cópia digital da frente e do verso do documento, que necessita apresentar o nome completo do candidato, carimbo e a assinatura ou certificado digital do responsável pela escola. Caso não seja possível anexar o Histórico Escolar o candidato poderá anexar declaração com as médias das disciplinas do primeiro e segundo ano, assinatura e carimbo do responsável pela escola.

Os que optarem pelo histórico escolar deverão estar atentos às exigências do edital que estabelece regras em relação às diferenças curriculares. Nas escolas nas quais a oferta de determinadas disciplinas é subdivida, o candidato deverá informar a média das subdivisões das disciplinas equivalentes.

Dessa forma, a média de Língua Portuguesa, por exemplo, deverá ser realizada com base nas notas de Gramática, Redação e Literatura. Se em vez de subdivisão houver aglutinação de disciplinas, o candidato deverá repetir a nota. Por exemplo, se o histórico não apresentar as disciplinas de Física, Química e Biologia, mas apresentar a disciplina Ciências, o candidato deverá utilizar as notas de Ciências no formulário de inscrição, repetindo-a.

Outros casos específicos são detalhados no edital.

IFPE no Recife | Foto: Divulgação

Seleção

Para o ingresso 2021.1, os candidatos poderão utilizar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou as notas do histórico escolar para concorrer às vagas ofertadas pelo Vestibular 2020.1.

Os candidatos aos cursos superiores terão duas opções de ingresso, de acordo com o campus: através da nota do Enem, podendo ser consideradas as edições dos anos 2015 a 2019, ou através da análise direta do histórico escolar do Ensino Médio. Todos os campi terão a oferta de vagas divididas igualmente entre as duas opções , exceto o Campus Recife, cujo ingresso se dará apenas através das notas do Enem. Já os que concorrerão às vagas dos cursos técnicos nas modalidades Integrado e Subsequente deverão apresentar histórico escolar. No caso do Integrado, serão levadas em conta as notas obtidas do 6º até o 8º ano do Ensino Fundamental. Já no Subsequente, serão avaliadas as notas do 1º e 2º anos do Ensino Médio. O objetivo é não prejudicar estudantes no último ano de seus respectivos níveis que tiveram as atividades de ensino paralisadas por conta da pandemia.

Cotas

Serão reservadas 60% de todas as vagas oferecidas para estudantes oriundos da rede pública de ensino. Haverá ainda cotas para pessoas com deficiência, negras, pardas e indígenas, além de reserva de vagas para moradores da Zona Rural, nos cursos com vocação agrícola.

Música

No caso dos candidatos aos cursos da área de música, tanto superior quanto técnico, haverá ainda uma etapa adicional de performance que ocorrerá por meio da submissão de um vídeo, no período de 22 a 23 de fevereiro. Todos os procedimentos para gravação do material também estão descritos no edital. A divulgação do listão está prevista para o dia 15 de março. Quem for aprovado deverá realizar matrícula a partir do dia 17 de março. As datas tanto da matrícula quanto do início das aulas variam de acordo com o campus escolhido.

Os candidatos poderão esclarecer dúvidas referentes ao processo de ingresso pelo e-mail ingresso@ifpe.edu.br ou diretamente nos campi onde concorrerão à vaga. Em cada uma das unidades, há telefones e e-mails de contato, além dos dias e horários específicos para atendimento presencial. Todas essas informações também estão disponíveis no edital.